ABRH SC | Regional Blumenau - Associação Brasileira de Recursos Humanos

Acesso do Associado



Recuperar Senha

Treinamentos via e-learning: mais do que uma tendência, uma realidade. Por: Gustavo de Oliveira Rohde & Roseli de Souza Oliveira - iLog

Data: 24/11/2016

apresentao1MD.jpg

Um  mundo cada vez mais hiperconectado, competitivo e cheio de informações exige que as empresas estejam preparadas para manter suas equipes atualizadas e focadas em processos bem estruturados. O e-learning cada vez mais se consolida como uma alternativa eficaz para superar esse desafio, proporcionando a realização de um treinamento interativo, com conteúdo padronizado, alinhado com as estratégias do negócio. No Brasil, desde o final da década de 90, empresas e instituições de ensino vêm intensificando o uso do e-learning como forma de transpor barreiras geográficas, diminuir custos,flexibilizar horários de estudo, ampliar a oferta e melhorar os resultados do treinamento e desenvolvimento de seus colaboradores ou do ensino de seus alunos.

A disseminação do e-learning, associado a outras três letrinhas LMS – Learning Management System, ou Sistema de Gestão da Aprendizagem, em português - mudaram o cenário da educação corporativa. Os LMS são softwares que gerenciam e proporcionam um ambiente controlado e seguro para o oferta de treinamentos,  não apenas  no formato e-learning,  mas também cursos presenciais ou blended (os cursos híbridos, mescla de a distância e presencial)

 
imagem

Um LMS poderá integrar-se a outros sistemas de gestão já existentes, como  por  exemplo, um ERP ou CRM, e assim oferecer serviços de troca de informações para automatizar processos de cadastro de usuários, cadastro de treinamentos e matrículas, além fornecer relatórios de aprendizagem e cruzar dados para gerar indicadores de resultado do treinamento aplicado ao negócio (ROI). Em algumas empresas, o LMS é utilizado de forma integrada ao sistema de gestão por competências, gerando trilhas de aprendizagem e planos de desenvolvimento individual para cada colaborador, baseado em seus gaps ou função.

Na contramão da recessão econômica, as estatísticas apontam a tendência de crescimento do e-learning: as empresas reforçam o investimento em educação a distância como forma de diminuir gastos com treinamentos presenciais.

É bem verdade que treinar requer investimentos, mas buscar profissionais capacitados no mercado, que ainda não entendem o negócio e a cultura da empresa, impacta em um gasto muito maior de tempo e dinheiro.  Além disso, quando a empresa decide capacitar o seu pessoal, ela não ganha apenas colaboradores qualificados; ganha também maior fidelidade e satisfação, diminuindo turnover e retendo talentos. O e-learning ajuda, e muito, neste processo.  Ao invés de alugar espaços, deslocar pessoal, contratar coffee-break, os colaboradores se capacitam sem sair do trabalho. Há ainda a vantagem da portabilidade: um smartphone ou um tablet permitem o acesso ao conteúdo em qualquer lugar, recurso precioso para capacitar equipes que trabalham a maior parte do tempo fora da empresa.

Ao adotar um LMS, o gestor concentra todas as etapas de um treinamento, seja ele e-learning ou outra modalidade, em uma única plataforma: disponibiliza os cursos, trilhas de aprendizagem, manuais, normas, cria fóruns para ajudar na troca de conhecimento, realiza avaliações, certifica quem concluiu com êxito, acompanha os acessos, gerencia e controla tudo o que se refere ao desenvolvimento do seu pessoal, ajudando no planejamento estratégico da empresa.
imagem

No entanto, a implementação de um projeto de e-learning e a seleção de um LMS não é uma é uma tarefa simples e envolve aspectos tecnológicos, pedagógicos, de produção de conteúdo multimídia que requer o envolvimento de equipes multidisciplinares e necessita do apoio da alta direção da empresa. Por isso, sistematizamos para você algumas das principais tendências deste mercado, que poderão apoiá-lo na implantação de seu projeto.

A vez do M-Learning: a forma como trabalhamos e interagimos estão sendo cada vez mais afetadas pelos dispositivos móveis. De acordo com o presidente do Google, Eric Schmidt, em 2014, pela primeira vez, as pessoas passaram mais tempo em dispositivos móveis do que em computadores.  As empresas que quiserem aprimorar suas iniciativas de treinamento precisam considerar o uso de tablets e smartphones neste cenário, implementando conteúdos e estratégias aderentes ao Mobile Learning. Alguns LMS têm design responsivo, onde a interface do sistema se adapta ao tamanho da tela dos dispositivos, seja ele um celular, tablete ou computador. 

Aprender, focar no negócio e mensurar resultados: para verificar se a estratégia de treinamento está trazendo resultados, é necessário encontrar maneiras de mensurar sua eficiência.  Atualmente, satisfação, incentivo e engajamento de funcionários estão sendo bastante utilizadas, mas é preciso também mensurar o resultado da aprendizagem no negócio.
 
Vídeos e pílulas do conhecimento: Conteúdos visuais e dinâmicos são comprovadamente mais atrativos e de fácil assimilação para nós. O vídeo possibilita que grandes lotes de informação sejam transmitidos em pouco tempo. Os vídeos, curtos e didáticos,  gravados pelos próprios colaboradores que compartilham com os demais suas experiências e melhores práticas, vem sendo chamados de “pílulas do conhecimento” ou ainda de “microlearning”. Se produzidos dentro de uma estratégia educacional adequada ao público-alvo, podem representar um importante fator de sucesso para o projeto de e-learning. 

 
imagem
Rapidlearning: trata-se da construção de um curso bem sintético, que pode ser produzido pela própria empresa ou contratando serviços especializados.  O mais comum é partir de slides em PowerPoint, sincronizados com uma locução e testes (quizz) que reforçam a assimilação do conteúdo. Existem inúmeras ferramentas de autoria no mercado que convertem os PPTs em um formato compatível com os LMS (por exemplo o padrão SCORM), permitindo que o sistema possa gerenciar e monitorar acessos, navegação e notas de cada aluno nestes conteúdos. Alguns LMS também permitem a construção de conteúdo no próprio sistema, inclusive com a conversão de arquivos nos formatos PPT em apresentações.
 
Gamificação: trata-se de uma estratégia que busca a interação entre pessoas e conteúdos de forma lúdica, por meio de ações pré-estabelecidas e objetivos claros, tendo como base a oferta de incentivos ou recompensas que provoquem um maior engajamento dos participantes. As recompensas podem variar desde incentivos virtuais, como medalhas (ou “badges”), ranking de pontuação ou até mesmo prêmios físicos (como livros, viagens de estudo ou novos cursos). Uma prática muito comum é a simples liberação de novas tarefas ou conteúdos, mediante o cumprimento de objetivos previamente definidos, seguindo algo muito parecido com o que encontramos em videogames. Plataformas de e-learning mais modernas já trazem embarcadas técnicas e estratégias de gamificação.
..
imagem

Sala Invertida e blendedlearning: é uma metodologia que inverte a lógica da sala de aula, pois os aprendizes tem contato com o conteúdo antes da aula presencial em suas próprias casas e postos de trabalho, assistindo a um vídeo, jogando um game educativo ou acessando o conteúdo. Após esta experiência virtual, a sala de aula presencial é utilizada para sanar as dúvidas, construir projetos ou executar trabalhos práticos e oficina.

As estratégias e as ferramentas para a implantação do e-learning são muitas, e devem ser utilizadas conforme o objetivo, o tipo de conteúdo a ser abordado, e o perfil do público alvo. O importante neste caso é sempre ter em mente que qualquer projeto deve ter um alicerce consistente, composto por três elementos principais: o planejamento, a plataforma e o conteúdo. Como em qualquer movimento que implique em mudança de cultura, é importante ter prudência, pensar grande, mas começar pequeno, colher resultados e crescer rápido. Nos dias de hoje, adotar o e-learning como estratégia de treinamento não se trata apenas uma tendência, é uma realidade, que se ainda não chegou a você ou sua empresa, certamente chegará em breve.
 
Escrito por: Gustavo de Oliveira Rohde - Sócio Diretor da iLog & Roseli de Souza Oliveira - Consultora de E-Learning
Publicado por:Marcos Aurélio Rossi/ ABRH Blumenau
Fonte: 
www.ilog.com.br

 
imagem

Imprimir!  

Patrocinadores Standard

logolinkGG.png logopreviscGG.jpg
Todos os direitos reservados © 2017 - 2018 | ABRH Blumenau - Rua XV de novembro, 759 - sala 708 - Centro - 89010-902 - Blumenau/SC
Fone: (47) 3322-4481 - Atendimento: 8h00h às 18h | by softd